Archive for the ‘Objetos de Desejo’ Category

h1

Lingerie, sustente sua relação!

06/05/2010

Por Juliana Narimatsu

Caro leitor, estava eu decidindo o próximo tema que iria discutir no meu post, quando descobri, ao navegar pelo mar sem limites que é a Internet, várias facetas que uma lingerie pode gerar. Pois é, leitor, lingerie não é apenas um assessório necessário para o público feminino. Quando bem usado, tanto pode valorizar o corpo das mulheres, quanto pode dar aquele up na relação (ou no homem mesmo). Cores, estilos, tipos, modelos, histórias…existem tantas coisas que uma lingerie pode “sustentar”. Então, caro leitor, fique de olhos bem abertos, pois o Pura Volúpia irá discutir sobre a grande parceira das mulheres (tirada pelos homens): a lingerie.

Lá vem história…
Calcinhas, sutiãs, cintas-ligas, espartilhos e outras peças compõem o que chamamos de lingerie (ou roupa de baixo, peça íntima). A lingerie passou por muitas transformações, seguindo as mudanças culturais e atendendo as exigências do novo público feminino.
Os espartilhos, por exemplo, foram usados por mais de quatro séculos. Além de causar problemas a saúde, havia o desconforto e a obrigação de possuir aquela cinturinha tão desejada pelas mulheres da época. A versão antiga da calcinha seria a ceroula, tão utilizada no século 19 e que ia até abaixo do joelho (e o calor?). A cinta-liga apareceu na década de 20, para segurar as meias 7/8. Dançarinas do Charleston exibiam essa peça por baixo das saias cheias de franja, enquanto dançavam ao som das jazz-bands. Até os anos 30, a cinta-liga era a única peça disponível para prender as meias das mulheres; só na década de 40 é que as meias-calças chegaram às prateleiras.

Espartilho, cinta-liga, ceroula e sutiã

No século 20, acompanhando a moda das roupas justas e cinturas marcadas, houve o aparecimento do sutiã com armações de metal, cintas e corpetes para moldar o corpo feminino. A moda, conforme os anos, foi trazendo novidades em cores, materiais e estilos, tornando a lingerie cada vez mais confortável e durável, duas exigências que surgiram durante a vida moderna. Entretanto, o mundo fashion sempre vem renovando o que era do passado, fazendo com que os espartilhos e cintas-ligas continuem no guarda-roupa feminino.
Saiba mais: Bra-Burning – A história da queima dos sutiãs em 1968.

Vitrine
Pois é leitor, o mercado de lingeries dispõe de uma variedade E-N-O-R-M-E de estilos. Vamos conferir?
Super-básicos
Não diria que seria “a” peça ideal para apimentar a relação. Esses estão mais ligados ao conforto e a praticidade.
Neon
Cadê você? Como todos viram, as cores que pegaram nesse ano foram as fluorescentes; e, pensando nisso, a marca Pselda lançou um kit de lingeries nas cores fluor, como verde, roxo e rosa, além da confecção de camisinhas com as mesmas tonalidades.


Românticos
São aqueles bem delicados. Rosinhas, roxinhos, branquinhos, sempre acompanhados com estampas de flores e rendas. Certas lingeries que possuem esse ar romântico, também podem trazer a pitada caliente (santinha do pau oco!), então, aposte nessas peças para “provocar” a sua relação.
Sexy
Cheias de renda e transparência e com cores provocantes, essas lingeries são geralmente acompanhadas de camisolas e baby-dolls cheios de ousadia.
So Sexy!
Quanto menos, se quer mais! Aqui se encontram lingeries bem provocantes, grande parte feita de tecidos transparentes, onde os seios ficam visíveis. A parte de baixo se encontra as calcinhas fio-dental. Além dos corpetes e cintas-ligas, existem os macacões, maios e várias peças cheias de provocação. Algumas são acompanhadas de acessórios como máscaras, chicotes e buás; outras possuem na própria peça sinos, pom-pons e outros afins.
Nessa categoria entram as lingeries comestíveis – Leia mais: Deguste (uhmmm) –, e também as com o tema África (estampas de onça, zebra, cobra, entre outros).
Fantasiaaa no ar…
As fantasias podem ser outra uma alternativa para esquentar o relacionamento. Enfermeira, médica, bombeira, policial, salva-vidas podem resgatar seu companheiro a qualquer hora. A colegial e empregada doméstica fazem parte do arsenal de artigos eróticos. A mamãe-noel, a fadinha e até o Peter Pan também não ficaram de fora.

Depoimentos
De acordo com A. M., 21 anos, a lingerie é uma alternativa idela para solucionar os problemas de rotina na relação.
“E ajuda demais a sair da rotina!Antes de tudo uma mulher deve se sentir bem naquilo que se está vestindo,prq tem muitas mulheres que acabam usando algumas coisas pensando que vão agradar o parceiro,mas no fundo não se sentem bem com aquilo e isso tira definitivamente toda a beleza e sensualidade feminina que conseqüentemente não vai excitar muito o parceiro. Seja inovadora,mas mantenha sua simplicidade usando o que te deixa bem mas que tbm o impressione,mantenha o máximo de equilíbrio possível nessas horas,afinal,a maior beleza e sedução está em vc mesma!!!”
Da mesma forma concorda Isabela Schmall, gerente comercial da Intimitat Lingerie. Isabela acha muito importante escolher o modelo adequado, pois a escolha pode valorizar o corpo da mulher.
“Hoje em dia as lingeries se tornaram além de lindas, funcionais, ou seja, podem operar verdadeiros milagres, valorizando o que a mulher tem de mais bonito em seu corpo e disfarçando imperfeições. Na noite de núpcias é excelente poder contar com mais esta ajudazinha para realçar o poder da sedução feminina
“. 

Mercado
Não pense, caro leitor, que o mercado de lingeries está restringido apenas para o público feminino e da boa forma.
Um exemplo seria a modelo Katie Prince, do Reino Unido. Decidindo confeccionar uma coleção para mulheres que fogem do padrão de beleza (magras com tudo em cima), Katie criou lingeries ,cheias de estilo, para todo o tipo de corpo feminino, desde as gordinhas, até as com pouco seios.

O desfile

Saiba mais: Novo conceito em lingeries especializadas em tamanhos grandes.
O comércio de produtos eróticos também está apostando no público masculino. Segundo o site Sintaliga, é possível encontrar peças super-sexy e algumas fantasias para os homens, “Apesar da esmagadora maioria ser voltada ao público feminino, existem também algumas peças e modelos elaborados visando o público masculino. Nesse caso, os modelos que fazem mais sucesso são as fantasias de bombeiro e de médico, mas há também modelos mais inusitados, como cuecas tematizadas (muitas, inclusive, imitando animais como cobras), tapas-sexos e fantasias de heróis”.

Chá de Lingerie
É isso ae, leitor! Chá de panela/cozinha é coisa do passado! Agora, as mulheres modernas encontraram uma nova alternativa para as reuniões antes do casório. O chá de lingerie consiste em reunião de amigas, onde a prenda, em vez de utensílios domésticos, seria lingeries, preparando, assim, o enxoval para a lua-de-mel.

Dicas
Eis algumas dicas que podem te ajudar, caro leitor, na escolha da lingerie, para valorizar o que a mulher tem de mais bonito.
eios: Caso você queira aumentar e dar mais sustentação, compre sutiãs com bojos, espumas moldadas ou os push-up, que também aproximam e levantam os seios. Outra dica para dar um up é utilizar sutiãs com as alças com as alças cruzadas nas costas.
Bumbum: algumas mulheres optam pelo fio-dental para realçar e não marcar o bumbum. Outras utilizam as calcinhas que cobrem todo o bumbum, isso faz com que não se espalhe para os lados e nem fique marcado pelo elástico. Também existem as calcinhas com enchimento, que podem ajudar para dar aquela aumentada sem nenhum agulha.

Pois é, leitor, uma boa lingerie pode trazer belos benefícios em seu relacionamento.
Então, qual será a surpresinha de hoje a noite?
Leia mais: Uma viagem pelo soutien.

Conte-nos sobre suas dúvidas e sugestões pelo e-mail blogpuravolupia@gmail.com e siga o @pura_volupia no Twitter

h1

Exclusivo! Pura Volúpia fala com ex-BBBs

27/04/2010

Tudo que é bonito é para se mostrar?

Por Gabriela Valente

Para ganhar a vida (e garantir o leitinho das crianças), a repórter que vos fala costuma fazer jornada dupla. Além de dar duro na faculdade e aqui, no Pura Volúpia, a mocinha de apenas 1,50 m trabalha para o canal de entretenimento do portal MSN Brasil – o Famosidades – e, na noite da última segunda-feira (26) fui para mais uma missão Famosisística: Empunhei meu microfone e fui, ao lado do meu fiel cinegrafista, Léo, cobrir a festa de lançamento do ensaio fotográfico que a ex-BBB Fernanda Cardoso fez para a edição de abril da revista “VIP”.

Neste momento, caro leitor, você deve estar se perguntando: “Mas que raios isso tem a ver com o Pura Volúpia?” Logo explico! Nestas aventuras de Famosigirl, costumo ir a muitos lançamentos de revistas masculinas e, entre uma pauta e outra, uma dúvida me surgiu: O que mulheres comuns pensam sobre posar nua?

Sabemos que muitas mulheres – por vaidade, fetiche, desejo de se sentir bonita, dentro outros motivos – sonham em se ver nas páginas de revistas como “Playboy” e “VIP” ou, pelo menos, tirar algumas fotografias em poses sensuais.

Ferjavascript:;nanda Cardoso posou só de lingerie para a revista "VIP" de abril

Este era o caso da fofíssima Fernanda (que foi muito atenciosa e até beijinho me deu! Morram de inveja, rapazes!). A loira, que antes de ingressar para a décima edição do “Big Brother Brasil 10”, era uma dentista anônima da cidade de São José dos Campos, costumava sonhar com seu ensaio sensual para a “Playboy” e comentava sobre o assunto no confinamento (Sim! Além de ir em festas de altitissímo nível, eu também sou paga para assistir reality shows! Just love my job!). No entanto, assim que saiu da casa, Fernanda parou para pensar em sua carreira e mudou de opinião. Fê recusou o convite da “Playboy”.


Durante uma breve entrevista (leia a entrevista na íntegra aqui e assista ao vídeo aqui), a bela me contou que percebeu a repercussão que seu ensaio nu teria, quando recebeu um telefonema da publicação para a qual ela tanto desejava posar e acabou optando por um ensaio menos apelativo.


“Quando eu vi que era real, eu falei: ‘Nossa, isso realmente pode acontecer’. Daí, você para e pensa: ‘Será que eu quero mesmo?’ E não era o ideal. Na ‘Playboy’ aparece tudo, né? E a ”VIP” é diferente. Foi o Márcio [Scavone, fotógrafo que clicou a moça] quem me deixou tranqüila mesmo. Comecei fazendo as fotos só com ele e ele me deixou muito a vontade”, disse ela.

Pois bem, Fernanda realizou um ensaio sensual e muito elegante vestindo apenas lingerie. Em uma ou duas fotos, a loirinha aparece com uma transparência que revela seus seios, mas não é nada vulgarizado.


A preocupação de Fernanda é válida e muitas mulheres pensam como ela. Para a jornalista A.C., de 21 anos, o dinheiro é um grande atrativo na hora tomar uma decisão deste tipo, porém, se você tem uma imagem a zelar, o custo pode ser mais alto.


“Não acho errado que ex-BBBs, por exemplo, posem nuas. Elas estão aproveitando uma oportunidade para ganhar uma quantia em dinheiro que pode mudar suas vidas. Mas, dependendo da situação. Em profissões onde existe uma credibilidade em jogo, isso pode ser prejudicial”, opinou.


Além de Fernanda, outra ex-BBB se viu em um dilema deste tipo. Cláudia Colluci – que também esteve no evento em questão – recebeu um convite para posar ao lado de sua ex-colega de confinamento, Angélica. Na ocasião, a própria equipe da revista “Playboy” declarou que a capa da dupla seria “um sonho” e bateria recordes de venda, mas Cacau ficou com receio. Em um primeiro momento, a moça recusou o convite e posou sozinha para a publicação. Foi só nos últimos dias que a bela repensou a proposta e acabou aceitado o convite.


“Eu comecei a mudar de idéia eu pensei: ‘Poxa, é um trabalho e a Morango [Angélica] é minha amiga’. Eu tive a certeza de que eu posaria com ela depois que as minhas fotos saíram. Foi um trabalho tão tranqüilo, tão profissional. Claro que um bom cachê também contou”, contou Cacau.

Muita gente pode – e vai – dizer que o caso citados acima são diferentes, pois as duas celebridades com quem conversei estão aproveitando a fama instantânea para capitalizar. Mas não é bem assim que a coisa funciona.


Basta dar uma voltinha pelas redes sociais que você verá meninas comuns exibindo suas belas formas gratuitamente na internet. Vários fatores, como a facilidade de se publicar este tipo de material, podem explicar tais ações, mas elas não sempre iram girar em torno de uma simples palavra: vaidade.


“Se a vontade de se sentir bonita pode levar alguém a se submeter a cirurgias plásticas radicais, qual o problema em se ver em fotografias bem tiradas? Na minha opinião, os ensaios profissionais que não pesam para a vulgaridade ficam lindíssimos e o Photoshop resolve os nossos problemas”, falou a estudante de publicidade E.F., 20 anos.


Para concluir, eu até me arrisco a dar uma de psicóloga e dizer: se é que te faz bem, então faça poses sensuais. Mas o bom senso é sempre bem-vindo. Ninguém quer dar uma de Daniella Cicarelli ou ver sua bela foto de lingerie – tirada no espelho de casa – ir parar em um site pornô, não é?

Conte-nos sobre suas dúvidas e sugestões pelo e-mail blogpuravolupia@gmail.com e siga o @pura_volupia no Twitter!

h1

Masturbação Feminina: MITOS E TABUS!!!

17/04/2010

Assunto proibido? Sexo para garotas de programa? Praticado somente por mulheres solteiras? A masturbação feminina é cheia de preconceito e  falta de informação!!!

Por Daiana Ferreira

Perguntamos à algumas mulheres se algum dia elas se masturbaram ou se masturbam, e a maioria delas disseram, NÃOOOOO!!! CLARO QUE NÃO!!!! Algumas arriscaram dar uma risadinha e apenas uma disse que sim. A maioria das mulheres que responderam NÃO, provavelmente nunca se tocoram ou aprenderam que “isso é feio”, “é coisa só de meninos”. E é aí que elas se enganam.

“A maior parte das mulheres nem imaginam como é prazeroso fazer sexo sozinha, eu já fiz. Aprendi com um ex-namorado que gosta de me ver me tocando, gostei e não parei mais” disse a arquiteta A.M, que preferiu não se identificar.

As mulheres, bem diferentes dos homens, não costumam se tocar. E quando se dão o direito de sentir prazer sozinhas, não utilizam vídeos ou fotos. A maior parte delas se utilizam de algo totalmente abstrato: A IMAGINAÇÃO. Elas estão bem mais preocupadas com a sensação do que com um corpo sarado ou garotos perfeitos fisicamente.

Existem diversas formas de se masturbar  e chegar ao orgasmo. Quer saber como as mulheres se tocam?

 O Dedo: Eles são os maiores amigos e colaboradores do prazer feminino. Podendo ser com um dedo, dois, todos, massageando os clitóris e os mamilos.

Coxas Grossas: Muitas mulheres que tem as coxas grossas conseguem se masturbar dobrando as pernas e apertando uma coxa a outra estimulando o clitóris.

O jato da hidromassagem, o Bidê ou o famoso Chuveirinho: Estes objetos extra-corpóreos, ajudam a mulher a relaxar e prestar “mais atenção” na sensações que estes aparelhos podem dar. Será que é por esse motivo que os motéis investem em quartos hidromassagens? Vai saber.

Os Vibradores: O consolo, como muitos dizem, pode ser a melhor saída. Os vibradores que vão desde um simples brinquedinho até um brinquedão, podem ser comprados em sexy shop como qualquer tipo de produtos e com uma variedade espantosa.Os vibradores, ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, não é feito somente para ser introduzido na vagina. Ele, na maioria das vezes, é usado para estimular o clitóris, a parte mais sensível ao toque da região pubiana. E dependendo da intensidade da vibração do vibrador, mulher pode chegar ao orgasmo em menos de 2 minutos! (UAU!!!!)

A masturbação é um ótimo começo para quem quer conhecer o próprio corpo e descobrir o prazer “solitário”. Ela é excelente para deixar a mulher mais lubrificada e prepara para uma penetração.

De acorde com o site, guia-sexual-do-amante.com/masturbacao-feminina.html, existem diversas maneiras de estimular o clitóris e chegar ao orgasmo. Segue algumas dicas: 

Estimulação do clitóris e da vagina

 * Sempre há um lado mais sensível que o outro. Massageie o clitóris primeiro do lado direito e depois do lado esquerdo, para descobrir qual é a zona mais erógena.

  * Pode começar acariciando os mamilos ao mesmo tempo que se pressiona a púbis, e se imprimem movimentos para cima e para baixo na zona do Monte de Vênus.

* Você pode esfregar com a palma de uma mão o clitóris e colocar os dedos da outra mão na vagina.

* Rodear o clitóris entre o índice e o polegar.

* Utilize um lubrificante especial ou óleo e, fazendo círculos, massageie o clitóris com dois dedos até ficar ereto.

* Você pode usar um vibrador ou consolador, perto do clitóris, nunca sobre ele.

 * Utilize a água para dar prazer a você mesma. No banho, coloque um fluxo regular de água. Você pode alternar temperaturas frias ou quentes para descobrir o que te entrega mais prazer, e deixe que a água caia diretamente no clitóris. Você também pode utilizar algum gel lubrificante e acariciar o clitóris e a vagina.

A masturbação feminina não pode e não deve ser vista como falta de homem, sacanagem ou vulgaridade, ela é antes de tudo, uma forma de compreender como seu corpo funciona. É descobrir como, onde e com que intensidade o prazer vai fluir para que você atinja o orgasmo. Então, mãos a obra!!!!

 

h1

Erótika Fair promove mostra de arte

13/04/2010

Por Gabriela Valente  

A 16ª edição da Erótika Fair, feira de artigos eróticos realizada em São Paulo, inovou mais uma vez. Além de trazer as grandes novidades do setor, o evento passou a investir em arte (Sim! Em arte!). A fim de promover a produção cultural inspirada na sexualidade, a organização do evento convocou mais de 40 artistas para participar da Mostra Erótika Arte.  

 

 

Obra assinada pela estudante norte-americana Melanie Maynard

 Cerca de 95 trabalhos estão expostos em um galpão que fica ao lado da área dedicada às  empresas do mercado erótico. Os trabalhos vão desde pinturas – com imagens de nu ou até mesmo de atos sexuais – à performances teatrais e de dança.  

 

Pintura feita pelo artista plástico Eduardo Garofalo

  

As obras circundam o tema “a eternidade da carne” e pretendem celebrar o desejo erótico. Para a coordenadora da mostra, a designer Clarissa Reche, a exposição também é uma forma de reafirmar o fim dos momentos históricos de repressão sexual.  

Ilustração feita pelo designer Rafael Nobre

  “Durante a história da humanidade, passamos por diversos mecanismos de controle, como as religiões e os estados, onde um dos instintos mais difíceis de domar e disciplinar continuam sendo o sexual, força que move e destrói, que une e separa. Mas a carne é eterna e o desejo, o instinto, prevalece. Então, festejemos a eternidade da carne, a eternidade do desejo e do erótico sem qualquer tipo de contenção com o que temos de mais eterno, festejemos a eternidade da carne com arte”, disse ela. 

 

Obra assinada pelo estudante de artes Rodrigo Acosta

 Alguns dos trabalhos expostos na feira podem ser conferidos no site oficial do evento. A Erótika Fair acontece até o dia 18 de abril no Mart Center (Rua Chico Pontes, 1500 – Vila Guilherme, São Paulo), das 15h às 23h. A entrada é vetada a menores de 18 anos e o acesso ao pavilhão comercial é gratuito. No entanto, a entrada no espaço “Hot”, onde acontecem shows e performances, custa R$ 50.  

Conte-nos sobre suas dúvidas e sugestões pelo e-mail blogpuravolupia@gmail.com e siga o @pura_volupia no Twitter!

h1

Deguste (uhmmm)

08/04/2010

Por Juliana Lumi

Caro leitor, caso sua relação não esteja muito ao seu agrado, ou melhor, decaída, murcha, brochada, mais pra lá (da cama) do que pra cá, eis um post que irá ajudar nesses seus momentos difíceis. Pois é, leitor, quem sabe uma ajudinha não possa fortalecer a sua relação? Como já vimos, existem “n” formas de dar um up em seu relacionamento, mas ainda não falamos daqueles objetos que encontramos nas lojas especializadas em artigos eróticos, conhecidas (popularmente) como Sex Shop. Pois é, tais peças podem te dar uma mãozinha (he-he-he) na sua relação sexual. Entretanto, leitor, existem tantos produtos que tivemos que especializar em um determinado tipo. Então, hoje, discutiremos sobre os objetos sexuais comestíveis.

Um pouco de conhecimento…
Para aqueles que não sabem, comer ocasiona prazer (em todos os sentidos).
Segundo a nutróloga Paula Cabral: “quando comemos, nosso cérebro recebe uma carga de dopamina, hormônio responsável pelo prazer”.
A dopamina é um neurotransmissor, sintetizado por certas células nervosas que agem em regiões do cérebro promovendo, entre outros efeitos, a sensação de prazer e a motivação. Por isso que tal neuro está ligado as dependências de jogos, álcool, sexo e drogas.
Assim, objetos sexuais comestíveis, prazer duplo (he-he-he).

 Falando sério…
Antes de oferecer a você, leitor, o leque de todos os apetrechos comestíveis, é necessário que se obtenha alguns cuidados na compra, no manuseio e principalmente na limpeza, seja qual for o produto que você irá utilizar.
1. Não compre produtos em lugares não especializados.
2. Certifique do uso correto de tais produtos.
3. Não se esqueça da higiene, quando possível, lave com sabão neutro antes de usar. 
Segundo o sexólogo Carlos Magno: “Os chamados toys ou brinquedos sexuais são usados como fetiche propriamente ditos. Eles servem para melhorar ou substituir as sensações sexuais, porém não se pode esquecer da higiene”. 

Vitrine (finalmente, não?)
Aqui vai uma lista dos produtos que você, leitor, pode utilizar para dar uma pitadinha na sua relação sexual:
Calcinhas: são feitas de gelatina bem fina para parecer com o tecido. Vestidas como uma calcinha normal, tais peças não precisam ser necessariamente “devoradas” (he-he-he), pois vão se derretendo aos poucos conforme o corpo da mulher vai ficando umedecido. É possível encontrá-las em diversos modelos e sabores, como chocolate, morango, caju, maçã verde, uva, entre outros.  Variam em torno de 15 a 37 reais.
Cuecas e Sutiãs: fabricados da mesma forma que as calcinhas, as cuecas e os sutiãs são menos procurados pelo público. Com sabores variados, tais peças custam aproximadamente 16 reais.
Brincos e anéis (sim, até isso!): em diversos formatos, como corações e borboletas, são produzidos da mesma forma que as calcinhas. O preço varia entre 6 a 8 reais.
Géis e óleos: com o objetivo de lubrificar e alguns de aquecer (não só a relação), tais produtos são utilizados para massagens corporais. Além de não possuírem calorias (he-he-he), esses apetrechos oferecem uma linha enorme de sabores (maçã com canela, chocolate, pêssego, menta, mel, chiclete, entre outros). Seu preço varia em torno de 4 a 120 reais.

Objetos sexuais comestíveis

Talcos: com a mesma função dos óleos, tais produtos possuem poucos tipos de sabores. Seu preço gira em torno de 26 reais.
Canetas: não é a caneta e sim a tinta que é comestível. Tais produtos possuem um gel que pode ser ingerido. Com muitos sabores (como leite condensado e doce de leite), essas canetas custam entre 7 a 30 reais.
Bolinhas: feitas com uma capa de gelatina, elas dissolvem através da umidade do corpo. Produzidas com óleo vegetal para serem ingeridas. Possuem a função de aquecer a área intima e ajudar na lubrificação. Só existem dois sabores no mercado, uva e menta, e uma marca que é aprovada pela ANVISA. Seu custo é em torno de 10 reais.
Velas: desenvolvida a base de manteiga e óleos vegetais para substituir a parafina. Usa-se como se fosse um óleo comestível, acendendo o pavio e deixando derreter por dois minutos. Não provoca queimaduras, pois tal produto aquece até a temperatura corporal. De chocolate, uva, trutti-fruit, as velas possuem preços que variam de 40 a 60 reais.
Camisinhas: sim, existem também as camisinhas comestíveis. Feitas também por gelatina, tais camisinhas possuem a função de fetiche e não de prevenção. Por isso, é preciso de cuidado para não confundirem com aquelas que possuem somente o sabor, pois essas previnem a gravidez e as doenças sexualmente transmissíveis. Seu preço gira em torno de 9 reais.

Dica para mulheres: entre tantos produtos, existe um batom que provoca a sensação de calor ou frescor. Com diversos sabores, este apetrecho sai em torno de 25 reais, não deixando de também hidratar e dar brilho aos lábios. Experimente!

Grande maioria das pessoas relata que depois de usar esses objetos sexuais, sejam comestíveis ou não, conseguiram fortalecer a sua relação. “Eu gostei. Uma maneira de inovar na relação. Eu já imagino 1001 utilidades para ela na minha mão”, disse Prendinha, no site Yahoo respostas, depois do uso da caneta comestível.

Então, caro leitor, não se intimide! Se sua relação anda de mal a pior, experimente esses objetos que podem ser grandes estimuladores, seus companheiros para que sua relação dê aquela alavancada.

Conte-nos sobre suas dúvidas e sugestões pelo e-mail blogpuravolupia@gmail.com e siga o @pura_volupia no Twitter!

h1

Pezinhos, para que te quero?

07/04/2010

Por Graziella Severi

 Você já sabia da existência de pessoas que possuem fetiche por pés, ou seja, sentem atração sexual ao ver algum deles passando ao lado? Para aqueles que não fazem a mínima idéia sobre o que se trata, esse desejo um tanto quanto exótico para alguns, chama-se podolatria, que seria uma das possíveis classificações da parafilia– onde o prazer sexual não se encontra no próprio ato- mas é transferido para algum outro tipo de comportamento, objeto, ou parte do corpo, neste caso os pés.

 O podólatra sente prazer ao realizar ações simples para com os pés desejados, como, por exemplo, tocar, beijar, massagear, cheirar, ou mesmo o simples observar de seu “alvo”, entre muitas outras ações possíveis sendo sempre os pés de outras pessoas seu objeto de desejo, raramente os próprios pés. Agora, outro dado importante, a grande maioria dos podólatras é composta por homens, mas isso não deixa de excluir o público feminino, entretanto, não é tão comum se comparada à contingência masculina.

 Em declaração à Revista Nova,“A vida secreta do seu sapato”, Caio César Perez, 24, empresário, revela seu gosto por pés desde muito cedo, “Desde criança gosto de pés. Minha mãe vivia me dando bronca porque eu adorava ficar debaixo da mesa e tirar as havaianas da minha prima para beijar seus pés. Era engraçado, eu tinha 10 anos e vivia perseguindo a coitada, que já estava com 15. Até hoje sou fascinado por pés. Na hora do amor, sempre começo por eles. Para mim, têm a mesma sensualidade do bumbum e dos seios, me atraem da mesma forma. Já aconteceu de eu me decepcionar com mulheres lindas que tinham pés feios. Perdi a atração na hora. Os pés da minha namorada são bonitos, mas quando nos conhecemos não contei do meu fetiche. Quando descobriu, ela ficou um pouco sem graça, pois os considerava feios. E não é toda mulher que gosta de ter seus pés beijados. A Janaína, por exemplo, ficou com medo de que tivesse algum cheiro desagradável, mas não tem. E mesmo que tivesse, a gente lava e pronto. Se ela não topasse entrar na brincadeira ia ficar faltando alguma coisa no relacionamento, pois os pés me excitam bastante. Só de ela roçar os pés em mim fico louco. Há alguns caras que têm vergonha de assumir esse fetiche, porque acham que vai queimar o filme deles, mas considero absolutamente normal. Não tenho nenhum problema com isso.
O mais sensual, aliás, são pés em sandálias de salto agulha e unhas pintadas de vermelho. Também adoro tamancos e sandálias de plástico transparentes – sempre de salto alto”.

 Esse mesmo fetichista responde sexualmente de uma maneira similar à outros indivíduos que gostam de ser acariciados no pescoço ou nádegas por exemplo, porém a diferença está que esta admiração pela parte do corpo em questão tem conotação de fixação. Desta forma, alguns deles apreciam a masturbação feita pelos pés do parceiro sexual podendo atingir satisfação plena de prazer, no caso o orgasmo, refere-se a uma maneira de chegar a um clímax sem que haja a consumação do ato sexual.

 O fetiche por pés pode ser altamente especializado por sua enorme variedade de gostos, uns se atraem por elementos que considera repulsivos, outros preferem somente as solas, dedos longos, unhas bem aparadas, unhas com esmalte vermelho-sangue, pés descalços, ou sob um belíssimo salto agulha, com meias finas, e (o mais bizarro) há até registro daqueles que apreciam pés com frieiras, micoses, chulé e por ai vai, desta forma denomina-se fungifilia, que está dentro das categorias da parafilia anteriormente mencionada.

Unhas vermelhas fatais

Salto agulha, difícil alguém que resista

Muito atraente, não?

  Outra curiosidade, nas práticas sadomasoquistas é bastante freqüente a presença dos pés, que neste contexto tem conotação submissa, como, pisar em cima do parceiro como se o estivesse humilhando, todavia, o podólatra já se satisfaz apenas com a cultuar dos pés e das inúmeras possibilidades de ações que a imaginação puder propiciar. As fantasias em torno dos pés já o levam à excitação, sem qualquer outra intervenção, enquanto no contexto sadomasoquista a significação remete à submissão do outro, o gosto de o ver como mais fraco, frágil.

Os pés podem fazer parte do imaginário sexual de muitas pessoas, até de quem você menos espera, eu mesma, por exemplo, já me surpreendi em descobrir que amigos próximos meus têm essa tara por “pezinhos indefesos”. O mais interessante nisso tudo é perceber como a imaginação do ser humano é fértil ao ponto de possuir fetiches próprios peculiares, os pés são uma das possibilidades. Você também possui este desejo? Conhece alguém que tenha essa relação? Comentem!

h1

Enlarge! Conheça técnicas de aumento peniano

06/04/2010

Por Gabriela Valente

Quem está acostumado a navegar pela internet já deve ter visto anúncios de aparelhos que prometem dar um upgrade no órgão genital dos rapazes e muita gente pode ter se interessado pelos tais links. Pensando em quão atrativo poderiam ser estas promessas, a revista Playboy do último mês de março publicou uma lista com os principais métodos de “alongamento” peniano existentes no mercado.

As técnicas vão desde massagens e exercícios até intervenções cirúrgicas bastante complexas. O método que é mais divulgado pela rede mundial de computadores é através de uma bomba sucção que, a princípio era usada para tratar impotência sexual forçando o sangue a voltar para a região. No entanto, o uso deste aparelhinho pode causar acumulo de liquido nos tecidos penianos, danos nos vasculares e até disfunção erétil (ou seja, incapacidade de manter o instrumento da garotada em posição de ação).

Bomba peniana disponível no mercado por cerca de R$ 90

 Certos exercícios, como o uso de pesos pendurados ao pênis e massagens com compressa quente também estão entre os métodos mais usados e mais antigos para aumentar alguns milímetros na região genital. Porém, tais práticas devem ser feitas com cuidado, pois podem provocar graves lesões – como estrangulamento peniano, fratura dos corpos cavernosos, rompimento de vasos sanguíneos, perda de sensibilidade e a temida disfunção erétil.

Os procedimentos cirúrgicos também não são os mais seguros de todos. A faloplastia – cirurgia que promove a separação do ligamento que prende o pênis à púbis e colando parte da haste peniana para fora da região pélvica – pode deixar cicatrizes bastante evidentes e causar retração do órgão sexual. A colocação de uma espécie de enxerto entre a pele e o músculo que recobre o corpo peniano é eficiente para aumentar a espessura do órgão. No entanto, substâncias sintéticas podem ser rejeitadas pelo corpo causando necroses (morte de tecidos no organismo vivo) na região.

Ilustração representativa da anatomia peniana

A lipoaspiração da região pubiana pode promover a sensação de alongamento por remover uma camada de gordura que cobre parte da base peniana, deixando o pênis mais evidenciado. Os riscos deste tipo de cirurgia são os mesmos de qualquer outra lipoaspiração e o procedimento deixa cicatrizes nada discretas.

Extensor peniano disponível no mercado por R$ 250

Um dos métodos mais eficientes para o aumento no comprimento peniano e o uso de extensores, elásticos ou de metal, na base da glande. A prática costuma ser indicada para a correção da doença de Peyronie (surgimento de calos fibrosos no corpo peniano) e promove pressão no órgão fazendo com que ele cresça (!). Um estudo publicado pelo “Bitish Journal of Urology International” mostrou que voluntários que usaram o método durante seis meses obtiveram aumento de 32% no comprimento de seu pênis em estado flácido e uma melhora de 36% na qualidade da ereção. Contudo, a técnica pode provocar dores e deve ser praticada sob supervisão médica para evitar traumas e fibroses.

Mesmo com a comprovação de eficácia de alguns destes métodos, certas práticas podem parecer complexos e perigosos. No entanto, ainda existem alternativas mais seguras para quem quer aumentar sua autoestima. É possível administrar doses hormonais em pacientes que ainda no início da puberdade para o aumento peniano. A técnica não surte o mesmo efeito em homens adultos, mas é indicada em muitos casos.

 

Além disso, a velha e boa tesoura pode ajudar aqueles que desejam ver seu amiguinho crescer. Aparar os pelos que contornam a região genital pode promover um efeito semelhante ao da lipoaspiração pubiana. A remoção destes pelos deixam à mostra parte da base peniana evidenciando o tamanho do órgão – apenar tome cuidado para não se ferir ou decapitar o pobre coitado.

Conte-nos sobre suas dúvidas e sugestões pelo e-mail blogpuravolupia@gmail.com e siga o @pura_volupia no Twitter!