Archive for the ‘afrodisíacos’ Category

h1

Vai uma comidinha ae?

15/04/2010

Por Juliana Narimatsu 

Pois é, caro leitor, a quinta-feira continua ainda no clima da gastronomia erótica.
Hoje discutiremos um assunto que pode ser uma “mão na roda” ou na panela mesmo para dar aquela apimentadinha na sua relação: as comidas afrodisíacas (delícia, he-he-he). Então leitor, lápis e papel na mão, pois o Pura Volúpia irá te oferecer um fabuloso cardápio para dar aquela pré-aquecida nos seus momentos a dois.
Lembrete: qualquer atividade física requer repouso de uma hora depois das refeições (ha-ha-ha).   

As comidas afrodisíacas são consideradas como estimulantes do desejo sexual, pois dão uma acelerada geral na circulação, principalmente nas regiões sexuais, aumentando as intensidades das sensações de prazer. “A ativação da libido se dá por causa do estímulo que esses alimentos promovem na corrente sanguínea”, comenta a nutricionista Andréa Andrade.
De acordo com Luciano Andrade, professor, a utilização dos alimentos afrodisíacos é essencial para sair da rotina. “Sou casado há dois anos e meio e acho que os encontros amorosos regados a alimentos afrodisíacos ficam muito mais estimulantes”.  

Afrodite, Afrodite, Afrodite…a deusa do amor!
Para aqueles que não sabem, a palavra afrodisíaco vem de Afrodite, a deusa do amor na mitologia grega. A lenda nos conta que Afrodite nasceu da espuma do mar após o deus Cronos ter castrado seu pai e jogado suas genitais na água. Devido a isso, surge também a crença de que todos os alimentos vindos do mar são afrodisíacos. 

 
 
 

Estátua de Afrodite, deusa do amor.

Quer dar uma olhadinha no cardápio? (Saboreie com moderação!)
Açafrão: especiaria de cor amarela ou vermelha com sabor amargo. Utilizada na forma de pó ou ramos, tal condimento é imprescindível num bom prato espanhol como a paella. O açafrão aumenta o batimento cardíaco e o suor, além dos sinais de excitação sexual.
Alho: além do bafinho o alho pode auxiliar na melhora do fluxo do sangue e na prolongação da ereção. Devido ao aumento da circulação, ainda há a possibilidade de aumentar a lubrificação da mulher.
Anis: planta com flores brancas e sementes pequenas e aromáticas. Utilizado como confeitos ou para temperos, essências, licores e xaropes. No Oriente Médio o anis era utilizado para incitar o amor aos recém casados e para curar a impotência.
Arroz: assim como o trigo e o milho, é considerado como símbolo de fertilidade; por essa razão que o arroz é jogado nos recém casados.
Aspargo: classificado como afrodisíaco por conter vitamina B3 – que promove a dilatação dos vasos sanguíneos, inclusive os dos genitais. Pode também ter a capacidade de prolongar a ereção e aumentar a lubrificação da mulher. Além disso, o aspargo também é rico em vitamina E, responsável por aumentar o trabalho dos hormônios. O aspargo entra na categoria das “similaridades”, pois, associam aspargo com o sexo devido a sua semelhança com o órgão genital masculino. Entretanto, um lembrete, comê-lo em excesso pode ser prejudicial, pois causa flatulência.
Banana: além da forma, a banana é rica em magnésio e contém a enzima bromelina, na qual parece aumentar a libido masculina. A fruta também é importante por promover a vasodilatação e aumentar o desempenho sexual. Auxilia ainda na produção de serotonina que provoca a sensação de felicidade.


Café:
rico em cafeína gera ação estimulante.
Chocolate: conforme o post de Caroline Tardioli nos relata, sexo e chocolate, melhores parceiros. Em forma de cacau puro, tal iguaria possui uma substância, a flavonóide, responsável por aumentar os níveis de óxido nítrico em nosso organismo que dilata as artérias promovendo uma sensação agradável para as pessoas acima dos 50 anos. Além de ter propriedades estimulantes, o chocolate eleva a produção de endorfina e serotonina, que dá a sensação de prazer e felicidade. Também há a presença da feniletilamina que é capaz de estimular o hipotálamo, induzindo a sensações agradáveis. Era a bebida sagrada dos astecas e estava relacionada a deusa da fertilidade, Xachiquetzal.
Observação: a loja Cacau Show lançou uma linha Chocoterapia para casais, com os mais diversos sabores como pimenta, erva-doce, café, canela e erva cidreira, apostando nesse alimento afrodisíaco.

 
 
 

Linha Chocoterapia

Especiarias: cravo da índia – seu arome tem poder de despertar desejo, além de ser um excelente digestivo, a noz moscada, o ginseng, a canela e a mostarda, são alguns condimentos que podem provocar o aumento da secreção de lubrificante vaginal e da produção da testosterona no homem.
Frutos do Mar: grande parte dos alimentos vindos do mar são ricos em zinco, principalmente a ostra. Um mineral importante na fabricação de secreções, como a lubrificação feminina; além de compor o hormônio testosterona que estimula a libido. Ajuda no tratamento de infertilidade do homem, porque aumenta o número e a mobilidade dos espermatozóides.
Gengibre: associado a ação de estimulante no sangue, a raiz gengibre ajuda na prolongação da função erétil e a estimulação da lubrificação feminina.
Maçã: (o fruto proibido) principalmente a do tipo peruana, conhecida como o Viagra dos Incas, pode auxiliar no fluxo sanguíneo na zona pélvica masculina e feminina. Também pode possuir a capacidade de provocar a mobilidade dos espermatozóides e do volume seminal. Além disso, a maçã confere o bom hálito.


Oleaginosas: são as castanhas, nozes, amêndoas e avelãs. Possuem arginina e a vitamina B3 onde promove a vasodilitação que aumenta a libido. 
Pimenta: (ui! caliente!) principalmente a cayenna; a pimenta é conhecida como agente excitante por estimular a circulação sanguínea. 

Novas! 
De acordo com o Site Abril, os colombianos criaram um mousse afrodisíaco com Viagra. Tal sobremesa foi apresentada durante um evento em Bogotá. O objetivo dos estudantes era criar uma comida para a terceira idade. Com sabor de maracujá, a criação só foi parar na exposição. 
“Elas comem devagarzinho, saboreando cada colherada. Depois de alguns minutos, elas dizem que sentem cócegas gostosas”, disse Juan Sebastian Gomez, um dos criadores da comida. 

Mousse de maracúja com viagra.

Essa, caro leitor, foi uma pequena amostra dos alimentos classificados como afrodisíacos. E, enquanto os cientistas mentem e desmentem sobre os mistérios dessa gastronomia a La Afrodite, você, caro leitor, pode provar e aprovar dessas deliciosas comidinhas… então, qual será o pedido desta noite? 

Conte-nos sobre suas dúvidas e sugestões pelo e-mail blogpuravolupia@gmail.com e siga o @pura_volupia no Twitter!

Anúncios
h1

Deguste (uhmmm)

08/04/2010

Por Juliana Lumi

Caro leitor, caso sua relação não esteja muito ao seu agrado, ou melhor, decaída, murcha, brochada, mais pra lá (da cama) do que pra cá, eis um post que irá ajudar nesses seus momentos difíceis. Pois é, leitor, quem sabe uma ajudinha não possa fortalecer a sua relação? Como já vimos, existem “n” formas de dar um up em seu relacionamento, mas ainda não falamos daqueles objetos que encontramos nas lojas especializadas em artigos eróticos, conhecidas (popularmente) como Sex Shop. Pois é, tais peças podem te dar uma mãozinha (he-he-he) na sua relação sexual. Entretanto, leitor, existem tantos produtos que tivemos que especializar em um determinado tipo. Então, hoje, discutiremos sobre os objetos sexuais comestíveis.

Um pouco de conhecimento…
Para aqueles que não sabem, comer ocasiona prazer (em todos os sentidos).
Segundo a nutróloga Paula Cabral: “quando comemos, nosso cérebro recebe uma carga de dopamina, hormônio responsável pelo prazer”.
A dopamina é um neurotransmissor, sintetizado por certas células nervosas que agem em regiões do cérebro promovendo, entre outros efeitos, a sensação de prazer e a motivação. Por isso que tal neuro está ligado as dependências de jogos, álcool, sexo e drogas.
Assim, objetos sexuais comestíveis, prazer duplo (he-he-he).

 Falando sério…
Antes de oferecer a você, leitor, o leque de todos os apetrechos comestíveis, é necessário que se obtenha alguns cuidados na compra, no manuseio e principalmente na limpeza, seja qual for o produto que você irá utilizar.
1. Não compre produtos em lugares não especializados.
2. Certifique do uso correto de tais produtos.
3. Não se esqueça da higiene, quando possível, lave com sabão neutro antes de usar. 
Segundo o sexólogo Carlos Magno: “Os chamados toys ou brinquedos sexuais são usados como fetiche propriamente ditos. Eles servem para melhorar ou substituir as sensações sexuais, porém não se pode esquecer da higiene”. 

Vitrine (finalmente, não?)
Aqui vai uma lista dos produtos que você, leitor, pode utilizar para dar uma pitadinha na sua relação sexual:
Calcinhas: são feitas de gelatina bem fina para parecer com o tecido. Vestidas como uma calcinha normal, tais peças não precisam ser necessariamente “devoradas” (he-he-he), pois vão se derretendo aos poucos conforme o corpo da mulher vai ficando umedecido. É possível encontrá-las em diversos modelos e sabores, como chocolate, morango, caju, maçã verde, uva, entre outros.  Variam em torno de 15 a 37 reais.
Cuecas e Sutiãs: fabricados da mesma forma que as calcinhas, as cuecas e os sutiãs são menos procurados pelo público. Com sabores variados, tais peças custam aproximadamente 16 reais.
Brincos e anéis (sim, até isso!): em diversos formatos, como corações e borboletas, são produzidos da mesma forma que as calcinhas. O preço varia entre 6 a 8 reais.
Géis e óleos: com o objetivo de lubrificar e alguns de aquecer (não só a relação), tais produtos são utilizados para massagens corporais. Além de não possuírem calorias (he-he-he), esses apetrechos oferecem uma linha enorme de sabores (maçã com canela, chocolate, pêssego, menta, mel, chiclete, entre outros). Seu preço varia em torno de 4 a 120 reais.

Objetos sexuais comestíveis

Talcos: com a mesma função dos óleos, tais produtos possuem poucos tipos de sabores. Seu preço gira em torno de 26 reais.
Canetas: não é a caneta e sim a tinta que é comestível. Tais produtos possuem um gel que pode ser ingerido. Com muitos sabores (como leite condensado e doce de leite), essas canetas custam entre 7 a 30 reais.
Bolinhas: feitas com uma capa de gelatina, elas dissolvem através da umidade do corpo. Produzidas com óleo vegetal para serem ingeridas. Possuem a função de aquecer a área intima e ajudar na lubrificação. Só existem dois sabores no mercado, uva e menta, e uma marca que é aprovada pela ANVISA. Seu custo é em torno de 10 reais.
Velas: desenvolvida a base de manteiga e óleos vegetais para substituir a parafina. Usa-se como se fosse um óleo comestível, acendendo o pavio e deixando derreter por dois minutos. Não provoca queimaduras, pois tal produto aquece até a temperatura corporal. De chocolate, uva, trutti-fruit, as velas possuem preços que variam de 40 a 60 reais.
Camisinhas: sim, existem também as camisinhas comestíveis. Feitas também por gelatina, tais camisinhas possuem a função de fetiche e não de prevenção. Por isso, é preciso de cuidado para não confundirem com aquelas que possuem somente o sabor, pois essas previnem a gravidez e as doenças sexualmente transmissíveis. Seu preço gira em torno de 9 reais.

Dica para mulheres: entre tantos produtos, existe um batom que provoca a sensação de calor ou frescor. Com diversos sabores, este apetrecho sai em torno de 25 reais, não deixando de também hidratar e dar brilho aos lábios. Experimente!

Grande maioria das pessoas relata que depois de usar esses objetos sexuais, sejam comestíveis ou não, conseguiram fortalecer a sua relação. “Eu gostei. Uma maneira de inovar na relação. Eu já imagino 1001 utilidades para ela na minha mão”, disse Prendinha, no site Yahoo respostas, depois do uso da caneta comestível.

Então, caro leitor, não se intimide! Se sua relação anda de mal a pior, experimente esses objetos que podem ser grandes estimuladores, seus companheiros para que sua relação dê aquela alavancada.

Conte-nos sobre suas dúvidas e sugestões pelo e-mail blogpuravolupia@gmail.com e siga o @pura_volupia no Twitter!